segunda-feira, 12 de março de 2007

Alberto: O Anti-Herói

A solércia remove montanhas - clique na foto para ampliar

Alberto entrou no programa querendo, realmente, ser o novo cawboy, e ganhar o prêmio através do carisma. Encontrou em sua frente uma concorrente à altura, Irislene Stefanelli, e como não conseguiu minar o estereótipo da moça de Tupã, encontrou outra forma de se fazer presente. E conseguiu.

Desde a instalação do paredão Diego e Iris, Alberto com certeza vem sendo o nome do jogo. Usando de práticas um tanto suicidas, mas, certeiras. Alberto é um cara inteligente e percebeu que não tinha chances de vencer pelo carisma e aprovação popular, que enxergou no trio uma forma inusitada de diversão. Mais ainda, nosso Brasil passional, quis ver um casal brigão e diferente, fazer as pazes e se acertarem no jogo. Isso é fato. A esperança de um final feliz, fez com que o público, sedento de justiça e carinho, optasse pela torcida do casal em detrimento de tudo aquilo que se colocasse contra. O Brasil, em sua maioria, optou em nem se quer, dar o direito da dúvida para os demais concorrentes. Não culpo as edições. Foi a maneira como o Brasil quis ver o entretenimento graças a sua idiossincrasia. Já afirmei em outros momentos que somos cultura e televisamente acostumados às novelas, e intrinsicamente românticos incorrigíveis. Se instalou uma novela da vida real no imaginário popular. Esqueceu-se, em determinado instante que se trata de jogo e que existem várias peças, e quem não tiver municiado de todas as armas, pode sucumbir e deixar o campo de batalhas. Vide as saídas conflitantes de Siri, Flávia e agora Fani.

A saída encontrada por Alberto foi acabar com a novela, uma alternativa, infelizmente, a princípio, movido por motivos não admiráveis por qualquer ser humano. Se sentindo acuado e desprivilegiado por tudo aquilo que ele tem ciência ser, foi de encontro a tudo e a todos. Arregimentou seu exército usando um discurso convincente, plantou a semente da discórdia em pessoas que tinham a mesma visão que ele mas, que não tem o poder de liderança(negativa?) peculiar de Alberto. E como lhe eram convenientes as ações que se seguiriam, se deixaram levar. E em muitos momentos esse mesmo exército, consciente dos motivos torpes, tentou nos passar seu descontentamento com o cawboy, de forma cínica e que não convence nem fronteiriços. Alberto percebe isso e sabe a quem dar prioridade em sua hierarquia de escolhidos. Ele vai levar, ou pelo menos envidar esforços, Bruna e Airton à final e todos temos que engolir. Alberto não está vencendo as supostas edições tedenciosas da Globo, que acho, não serem "suficientes" para incutir no público o que os críticos tanto falam. Alberto não está vencendo o público, que já esta visivelmente dando atenção e vendo com olhos julgadores as suas ações. Alberto, simplesmente está nos deixando a par do que qualquer um "seria possível" de fazer se estivesse em seu lugar.

Nessa trajetória, Alberto, não carregou consigo, "durante o jogo", caractérísticas e virtudes inerentes ao herói clássico, muito pelo contrário, apresentou justificativas dúbias e uma fascíe sempre ou quase sempre carrancuda, de quem comeu e não gostou, e que seu objetivo justificaria qualquer ação para alcançá-lo, portanto o anti-herói. No imaginário popular estaria Diego a ser esse Herói? Argh! Alberto conseguiu o seu objetivo sendo frio, calculista, sortudo, determinado, astuto, e em nenhum momento perdeu o seu foco original. Me fez até vacilar quando pensei que ele iria eliminar Analy, o que ao meu ver, poderia lhe ser mais favorável. O fato é que ele, não fugiu de seu objetivo e está jogando como nenhum outro ali dentro, apesar de afirmar que não está jogando, que é curso natural dos fatos. Sei... Tá me chamando de ceguinho cawboy? (risos). Ele quer levar o G5 a final e estragar a festa do herói.

É sabido por todos a preferência do público, mas, ele(cawboy) vai colocar dois de seu exército ou possivelmente ele mesmo mais um, na grande final. É fato e temos que aceitar porque ele jogou(sujo?), usou as armas que dispunha, bem ou mal, não interessa para ele, mas interessa para nós, o público. Ele poderia até querer fama logo no começo, mas, optou em querer sua "independência financeira", optou pelo grande prêmio, optou por se fazer presente, optou por mostrar o lado competitivo, optou por estragar a festa do lirismo. Seu maior problema foi esquecer que nós estamos vendo tudinho... tudinho e que vai, cedo ou mais tarde, dar explicações ou ouvir muita reclamação sobre os seu atos. Eu não quero e nem imaginar, estar na pele dele. Ou ele vai se divertir muito com isso tudo ou vai se sentir muito mal. Tá flórida para ele!

Em um jogo que premia o carisma e a sorte, Alberto chegou até aqui pela estratégia, astúcia e disciplina em suas artmanhas. A sorte veio ao seu encontro desde que fora selecionado a participar do BBB7 e lhe acompanhou até aqui, vide a "saia misericordiosa" de Bruna e as várias imunizações que ganhou, inclusive de seu maior rival hoje. Se não fosse a sorte, ele já estaria fora da Big House. Tem gente que está se coçando todo, para eliminar o algoz do jogo.(risos) Cuidado coma conta telefônica hein?!

Ele está em evidência desde sua conspiração contra o belo, espontâneo e contraditório motivo que estava encantando a todos, ou a maioria. Não se engane; ele, quando está em seus momentos de introspecção está maquinando como ninguém no jogo. Errou em ser estabanado e tagarela sobre os seus intentos, no começo de sua expedição. Percebeu o alarde que fez e está se policiando, está sendo metódico e sistemático. Hoje, pode ser "odiado enquanto jogo", por muitos, mas, já está na história dos BBBs como o anti-herói que estragou a festa do herói. Tem que ser dito... perdeu, mas, não abaixou a cabeça, não se deu por derrotado e vendeu a "alma"(risos), e igualmente, vendeu bem caro o prêmio à Diego, que viu, impotente, suas protegidas saírem uma a uma. Ele como ninguém, fez o prêmio final ser altamente valorizado, pois sabemos que Diego não está "ganhando" e sim "recebendo" o prêmio. Adendo: Diego deve muito de sua suposta vitória à Iris, que foi quem evidenciou o herói mais sem jeito do mundo. Me arrisco a dizer que Diego só está recebendo o prêmio porque o público queria dá-lo a Íris e que ele, é o elo que une a vontade popular e sua grande preferida. Diego vai reber o prêmio por ter sido abortado, pelo G5, a vontade de vê-lo ter deixado toda a sua arrogância, ironia urbana e jeito playboyzinho sucumbir pela caipira, que despertou nele a curiosidade mórbida de querer saber quem é essa mulher? Diego vai receber o prêmio porque o público preferiu deixá-lo para resolver o embate com os algozes de Íris, porque via neles uma só pessoa, o que sabemos não ser verdade. Não eram um "casal de amor tórrido", separado covardemente, e sim uma "promessa de possibilidade" de casal com tórrido amor, separado de forma desleal; os ingredientes estavam lá, todavia, Alberto e sua turma não deixaram passar incólume. Frustrando muita gente.

Alberto, ao sair do jogo não deve ser encarado aqui fora como um "vilão" mau caráter e receber indiferenças, despeito e asco. Deve ser analisado como jogador do BBB7 e, principalmente e distintamente, como o cidadão Alberto. Aliás, todos os participantes devem ser recebidos como muito carinho, por mais que não se tenha afinidades por esse ou aquele jogador. Pois, todos merecem o direito da dúvida e cá os fatores são outros. Todos temos defeitos e virtudes. Será que em algum momento de sua vida você não poderia agir como um Alberto? O "x" da questão não é dizer "não" ao questionamento e sim analisar possibilidades de atos como esses virem a ser realizados, dependendo da situação. Antes de racionais, somos animais dotados de instinto de sobrevivência. E cabe a racionalização moldar nossas ações. Os BBs merecem nossa atenção porque despertam essa discussão. Eles estão nos divertindo, nos fazendo pensar e mexendo com as nossas emoções. Se esses são alguns dos objetivos do programa, então, eles conseguiram.

Os vencedores do BBB7, na ignóbil visão de Kane; Irislene Stefanelli venceu pelo carisma e espontaneidade, Alberto venceu pela estratégia, astúcia e muita, mas, muita sorte, e Diego vai levar o milhão por carisma e passionalidade popular. O fato mais marcante dessa edição foi a ruptura do lirismo, cujo algoz não se fez de misericordioso nem uma vezinha sequer, ô menino mal. E esses três protagonizaram isso, tudo girou ou passou por eles, portanto, não serão esquecidos tão cedo.

Pelo conjunto da obra, Alberto merece o 2º lugar? Ou concorrer na final pelo grande prêmio? Com o desprezo que o público tem por suas ações vai ser difícil, mas, se a maré de sorte e ardileza predominarem nas próximas semanas, não será impossível.

E o Highlander segue absorvendo poder.

No final, so pode haver um.

21 comentários:

belinha disse...

cara, excelente post. Não tinha preferencia. E concordo contigo, estou olhando Alberto com outros olhos mesmo.
Ele merece estar na final com cererteza. Apesar de ser massacrado mas, só o fato de estar lá e estragar a festa vai ser bacana de ver.
Abraço

Léo disse...

Sempre tive uma visão parecida com essa descrita por você do Alberto. Como sempre discordamos no mesmo ponto: a edição. É fato que o Alberto teve momentos interessantes desprezados pela edição, mas essa discussão já tivemos anteriormente.
Sobre Alberto, apesar de não ter conquistado a minha torcida, confesso ter nutrido uma grande admiração por sua pessoa.
Para mim, também, ele representa algo muito maior do que um simples participante que, através de sua disciplina e inteligência, conseguiu ganhar algumas "batalhas" dos seus adversários. Simplesmente ele conseguiu ir de encontro aos interesses de uma poderosa emissora!! O anti-herói, devidamente bem caracterizado no seu texto, com uma perspicácia ímpar, conseguiu mostrar à direção do programa que, apesar de ter sido esquecido por eles, tinha como fazê-los ouvirem a sua voz, a sua frustração.
Outro ponto de divergência é qual o real motivo principiou a reação do Alberto. Em meu ponto de vista foi culminada pela percepção prematura da parcialidade do programa, materializada na ficção criada em cima do "triângulo". Não motivado apenas por sentimentos mesquinhos e egocêntricos, mas por um sentimento de justiça.
Talvez defender o Alberto, para mim, seja justificar o que eu faria no lugar dele; se é que eu conseguiria vencer as minhas frustrações. Admirá-lo é o mínimo que pessoas como nós, que acompanhamos e incorporamos o papel de juízes, podemos fazer, pois ele, diferente de Irislene ou Diego, é o participante desta edição do BBB que se mostrou diferente de qualquer outro que tenha disputado anteriormente o programa.
Também incluiria na lista de campeões, apesar da saída prematura, o Alan, pela sua autenticidade admirável.

Ney Alexandre disse...

RECONHECER o jogo [sujo] do Alberto tudo bem, daí a admirá-lo vai uma quilométrica distância.

Não digo que ele errou ao jogar, errou ao jogar sujo. Errou MAIS ainda ao negar de pés juntos que não joga, que não influencia as pessoas.

Aliás, essa é a prova mais inconteste que ele não é tão inteligente como vocês dizem: seria mais bonito que ele assumisse, matasse a bola no peito e dissesse: "deixa comigo". Coisa que ele nunca fez.

Vi foi uma profunda vileza nos atos dele. Dando porrada e fingindo-se de inocente. Eu o vi mentir descaradamente e depois dizer "não era bem assim".

Ah, gente, não sou radical. Volto a dizer: se é para elogiar, que se elogie a tremenda SORTE e ASTÚCIA desse rapaz. Mas daí a ufaná-lo, não dá.

E falo isso com isenção, pois não gosto de mais ninguém ali na casa. Nem o tal Alemão, que apra mim, é um outro farsante.

Abraços, Ney Alexandre
www.bbbsete.zip.net

Ney Alexandre disse...

RECONHECER o jogo [sujo] do Alberto tudo bem, daí a admirá-lo vai uma quilométrica distância.

Não digo que ele errou ao jogar, errou ao jogar sujo. Errou MAIS ainda ao negar de pés juntos que não joga, que não influencia as pessoas.

Aliás, essa é a prova mais inconteste que ele não é tão inteligente como vocês dizem: seria mais bonito que ele assumisse, matasse a bola no peito e dissesse: "deixa comigo". Coisa que ele nunca fez.

Vi foi uma profunda vileza nos atos dele. Dando porrada e fingindo-se de inocente. Eu o vi mentir descaradamente e depois dizer "não era bem assim".

Ah, gente, não sou radical. Volto a dizer: se é para elogiar, que se elogie a tremenda SORTE e ASTÚCIA desse rapaz. Mas daí a ufaná-lo, não dá.

E falo isso com isenção, pois não gosto de mais ninguém ali na casa. Nem o tal Alemão, que apra mim, é um outro farsante.

Abraços, Ney Alexandre
www.bbbsete.zip.net

Cricri disse...

Nota dezzzzzzzzzz!!!!!!!!!!!
E o Highlander segue absorvendo poder foi demaissssssssss!
Bjin

bel disse...

O de molidor é flórida mermo!!!!!!!! Dá-lhe Betão. Vc é o cara.
Lemão sifu!!!!!!!
Siri sifu!!
Flávia sifu!!!
Fani sifu
Viva o cawboy! O cara mal do game!!!

Anônimo disse...

bel,
que discurso furreca. Alemão nem precisa mais se esforçar. Ele vai levar por honra a Siri que foi covardemente chutada desse programa de merda. Cawbosta é um invejoso e só fez o que na vida real deveríamos reprovar mesmo! Caraca!
Kane, parabéns pelo post. Seu blog tá maneiro pra um principiante, deixando muitos veteramos no chinelo. continue... não para não
Tchau

Anônimo disse...

Eu torci pelo Alan, como ele saiu , não torço a favor de ninguém , só contre .]
Principalmente contra Siri (a maior tranqueira que ja vi )e Diego ( o rei dos misógenos)
Acho Alberto bom jogador , joga com as armas que tem , só isso

Frida disse...

Interessante a sua análise. Gostei principalmente da parte que fala que Diego não está "ganhando" e sim "recebendo" o prêmio. E que ele deve muito de sua suposta vitória à Iris, que evidenciou nele "o herói mais sem jeito do mundo".
Sugestão: escreva textos um pouco mais curtos. É tanta coisa pra gente ler nesse mundo de blogs de BBB! E olhe que seleciono a dedo!

Okumura disse...

Mais uma vez excelente post!
Não gostaria de ver Alberto na final... é um excelente jogador, frio, calculista etc mas mesmo assim não gostaria de vê-lo na final.

semi disse...

São excelentes e inteligentes seus comentários, até me lembram as crônicas do Bial...rs.
Uma sugestão :faça textos mais curtos, fica mais fácil de ler...

Kryka disse...

EXCELENTE POST
Alias, como todos os seus textos! Parabens pela analise inteligente e o bom senso.

Gostaria de destacar algumas frases que mais me interessaram , mas do começo a fim o seu post é impecavel.
PARABENS!

Vanessa disse...

O que realmente me chatea é que pessoas admirem este Alberto já estamos cansados de gente como ele ainda mais no nosso país que existe muita sacanagem pessoas que não mereciam estão em altos cargos, altos salários e não por méritos próprios e sim pelo q.i (quem indica). O Alberto está na mesma posição, de que os fins justifica os meios, não importa como chegar lá no alto, mas temos que chegar, mesmo derrubando pessoas, amigos. Um cara que aje como ele lá dentro coitado de quem trabalha com ele aqui fora deve ser uma anaconda querendo engolir a todos pra se dar bem no mundo.
Ele é uma pessoa invejosa dá medo um cara assim deve ser dificil lidar com uma pessoa deste tipo. No big brother ele é cinico, invejoso, a raiva dele maior é pq não conseguiu chamar a atenção mais do que a Siri aí o ódio dele apareceu, até o chápéu de caubói que ele nem é não deu ibope ai acordaram a anaconda que estava adormecida. Cuidado com o Alberto pois ele deixa a ambição deixá-lo amargo, egoísta isto é triste.

Léo disse...

Vanessa,

Não precisa ficar chateada, a diversidade de opiniões é faz com que cresçamos. Saber respeitar as opiniões alheias, motivar discussões, ter senso crítico, tudo isso é importante quando interagimos com outras pessoas, pois exercita valores importantes esquecidos na nossa sociedade.
Respeito a sua opinião e entendo que há diferentes formas de compreender as atitudes do Alberto. Não entendo o porquê de apenas o Alberto ser julgado por ter tirado alguém da casa, o que deve ser visto de forma normal, pois um participante deixa a disputa a cada semana. Podemos julgar a Fani por ter tirado o Alan Pierre e Justin? Ou o Alemão por ter tirado o Felipe? Ou a Bruna por ter tirado o Bruno e Flávia? Não consigo perceber a diferença entre o Alberto e estas pessoas, levando em consideração os seus argumentos.
Não acho que possamos fazer uma análise tão certa do Alberto, devido ao rumo tomado pelo programa, que foge do reality-show. É fato que o BBB se tornou mais uma produção fictícia da Rede Globo, se afastando gradativamente da realidade da casa e se aproximando de suas novelas maniqueístas. Não existe bem ou mal naquela casa, como foi tentado passar para os telespectadores, e sim, simplesmente seres humanos. Admiro no Alberto a sua sagacidade, que conseguiu sobrepor a sua frustração com o programa, vendido como um reality-show justo, o que é uma inverdade, pois a parcialidade tanto das suas edições quanto da apresentação do programa são fatos incontestáveis.
Portanto é, no mínimo, irresponsável julgar o caráter de uma pessoa a partir de uma ficção criada pelos diretores do programa. Transportar o assistido no programa da tv aberta para a realidade é algo totalmente inaceitável diante das características do BBB. Minha intenção aqui não é defender o Alberto, pessoa estranha para mim, que costumo reforçar não ter sido o meu participante preferido, e sim contribuir para amenizar a irresponsabilidade cometida pelo programa que, repito, a partir da sua ficção, impregnou nele o estigma de mau-caráter.
Espero ter, de alguma forma, inspirado um pouco de reflexão da sua parte.

Sandra disse...

Em poucas palavras...tática suicida a do Alberto, se ele por sorte chegar ao segundo lugar caso ganhe a última liderança vai ter um sabor azedíssimo de derrota, porque vai ficar a um degrau do milhão com uma diferença de R$ 950,00 puts...vai sair no último instante e perceber a burrada que cometeu ao trocar o personagem “cowboy” bem-humorado por um jogador motivado a inveja, chego a sentir pena, mas logo volto atrás e fico com vontade de rir...sabe por que? Porque me sinto pessoalmente ofendida quando ele tenta manipular o público.
Afe....mais um paredão, de agora em diante é só risada, alemão indo ou não para a berlinda. Alemão só perderá para ele mesmo se cometer alguma loucura na casa. Mais isso não pode acontecer porque não há uma segunda alternativa. Que horror!!!
Sei que é cansativo, mas gostaria de ver mais comentários seus por dia no blog, mesmo os breves. Nós os adictos adoramos novidades...beijos!!!

Sandra disse...

Mais um comentário....realmente o Alberto merece o segundo lugar porque se não fosse a perseguição dele o Alemão talvez não ganhasse o prêmio, já pensou quando ele descobrir que foi ele que assinou o cheque do Alemão?
1º porque tirou a maior rival do Alemão que era a Íris.
2º tirou a Flávia, que estava começando a crescer no jogo e poderia concorrer ao prêmio.
3º tirou a Fani que seria a única a acabar com a compostura do Alemão na casa e consequentemente tirar-lhe o prêmio.
Nossa!!! Vai se arrepender pelo resto da vida!!! Ô castigo.

Vanessa disse...

Não estou aqui julgando as ações dele(Alberto) pelo jogo e sim pelo que vejo, posso estar errada mas uma pessoa assim não queria ser amiga, uma pessoa que com o sucessos dos outros se frusta, se isola não mostra que é uma pessoa merecedora . O big brother é um programa em que as pessoas que estão de fora tentam fazer justiça num país onde a desigualdade social impera, o abuso de poder, a injustiça e nós brasileiros através deste tentamos nos sentirmos úteis ou formadores de opiniões onde possamos nos expressar da maneira como queriamos nete mundo tão desigual. Não sou fã incondicional do programa mas sou a favor da justiça sempre. Vejo ali muitas pessoas que querem se promover de um jeito ou de outro. A única que gostava era a Siri achava ela autêntica, exagerada mas verdadeira sem máscaras, o Diego não sei se ele é o merecedor mas agora é a melhor opção, vejo que ele subiu no programa devido a Siri este marketing que ele faz com as camaras não me agrada cheira a falsidade, tb não acredito que esteja apaixonado pela Siri ele sabe que ela é querida e vê vantagens nisso posso estar enganada e torço pra estar. Quanto aos outros não tenho nada a fala, gostava da Flávia, do Justin, e do Bruno só. Como dizem que a globo manipula não acredito nisto ela mostra o que realmente são, o único BBB que não gostei do vencedor foi o Dhomini achava ele arrogante, prepotente, cínico , no resto gostei dos vencedores. Neste torço pelo Alemão que é a melhor opção.

Vanessa disse...

Não estou aqui julgando as ações dele(Alberto) pelo jogo e sim pelo que vejo, posso estar errada mas uma pessoa assim não queria ser amiga, uma pessoa que com o sucessos dos outros se frusta, se isola não mostra que é uma pessoa merecedora . O big brother é um programa em que as pessoas que estão de fora tentam fazer justiça num país onde a desigualdade social impera, o abuso de poder, a injustiça e nós brasileiros através deste tentamos nos sentirmos úteis ou formadores de opiniões onde possamos nos expressar da maneira como queriamos nete mundo tão desigual. Não sou fã incondicional do programa mas sou a favor da justiça sempre. Vejo ali muitas pessoas que querem se promover de um jeito ou de outro. A única que gostava era a Siri achava ela autêntica, exagerada mas verdadeira sem máscaras, o Diego não sei se ele é o merecedor mas agora é a melhor opção, vejo que ele subiu no programa devido a Siri este marketing que ele faz com as camaras não me agrada cheira a falsidade, tb não acredito que esteja apaixonado pela Siri ele sabe que ela é querida e vê vantagens nisso posso estar enganada e torço pra estar. Quanto aos outros não tenho nada a fala, gostava da Flávia, do Justin, e do Bruno só. Como dizem que a globo manipula não acredito nisto ela mostra o que realmente são, o único BBB que não gostei do vencedor foi o Dhomini achava ele arrogante, prepotente, cínico , no resto gostei dos vencedores. Neste torço pelo Alemão que é a melhor opção.

Léo disse...

Tendo como base apenas os supostos fatos ocorridos na transmissão da TV aberta, poderia até concordar com você, mas tendo como base o ppv juntamente com os milhares de vídeos de momentos relevantes ignorados nas edições não há como pensar da sua forma.

Vanessa disse...

Não vejo só pela tv aberta fico praticamente na net o dia inteiro acompanhando o big brother e nem por isso mudo minha opinião. Não tem como a pessoa mudar pelo jogo ali não tem nenhum ator, nem atriz por isso julgo que são as mesmas pessoas lá dentro e aqui fora. Acho simplesmente que menos agressivas pq aqui fora não estão confinadas e nem com os nervos a flor da pele mas a essência de cada um é mesma sendo lá dentro ou aqui fora.

Léo disse...

A ficção que digo não é criada pelos participantes, e sim pelos editores do programa. Há fatos tão absurdos que são omitidos até pelo site oficial do programa. Não há ninguém "do bem" ou "do mal" ali dentro, não houve nenhum participante que se comportou pior do que o Alemão, mas este é a estrela do programa.

Postar um comentário

Ah, navegante, você sabe as regras de conduta. Não envergonhe Voltaire e faça sua parte. Eu, certamente, farei a minha: deletarei os comentários tolos ou ofensivos a quem quer que seja (comentaristas ou blogueiros). Meta pau nos que venderam a alma pro Boninho.

Contato com Citizen Kane E-mail: sociedadebbb@bol.com.br
.