quinta-feira, 20 de dezembro de 2007

● Notícias Importantes...

... e que mudarão sua vida para melhor.


[ QUEM?
19/12 - 14h50 - Em recente festa, na casa de Mário Bulhões Pedreira, no Jardim Pernambuco, no Leblon, o Big Brother Alemão chegou sem ser convidado, tentou entrar e houve uma certa resistência. Na seqüência da cena, o BBB dá de cara com um dos convidados, para quem se virou e perguntou: "Sabe quem sou eu? Sabe com quem você tá falando?" Por coincidência, o interrogado era Roberto Marinho Neto, que jamais deve ter usado tal frase em sua vida. O assunto virou piada e se transformou na graça da festa. ] Fonte: Alguém que quer aparecer

Esse é o tipo de comentário maldoso, sem fundamento, daqueles que querem fazer do moço um bocó em Boca de Matildes. Um jovem divertido, respeitador e educado como Diego Alemão, que nunca denegriu ou xingou filha alheia, não faria essa grosseria, jamais, ainda mais na frente do herdeiro da Globo. Certeza que o cara estava curtindo a balada, sendo o rei do mulherio, azarando numa boa, pois o cara é solteiro, rico e livre para curtir a vida do jeito que melhor lhe aprouver, e ninguém tem nada com isso. Lamentável, o que esses invejosos fizeram: difamação sem nexo. O cara, em tempo algum fez por merecer tal nota, pois seu nome é sinônimo de respeito, credibilidade, heroísmo e competência. Pô, a piadista dessa nota aí, deveria, pelo menos, dizer se os dizeres do Dieguito foram proferidos com algumas baforadas na lata do netinho Global, ou com a língua de fora, à la sapo-cururu... Não sabe nem contar piada essa tal de lu lacerda.

Você já leu ou ouviu alguma nota contra o Diego antes, ou seja, seu nome vinculado a alguma baixaria ou piada?

— Neu eu! Só pode ser perseguição da mídia sensacionalista, oportunista e sem nada melhor pra fazer. Vão procurar trabalhar, seus desocupados, pois o vencedor já tem o seu reino. Sacaram?

**

[ Ela conta que o americano a mandou tirar a roupa, subir na mesa e dançar...

“Cheguei lá e estavam o Terry, o produtor e um assistente de fotografia. Ele me mandou ficar só de calcinha e subir na mesa”, lembra Fani. “Depois colocou uma música de hip hop e mandou eu dançar”...
... “Estava com uma calcinha vinho e um sutiã preto que não tinham nada a ver. Ainda por cima, a calcinha era de renda e na frente estava toda desfiada...

... Foi muito rápido! Nem acreditei”. ] Fonte: EGO

Foi uma rapidinha, mas a fisionomia de felicidade dela deu a entender que o resultado da sessão foi satisfatório.

*
O que faz a diferença não é o envelope, e sim o conteúdo, quando tem, néam?!

0 comentários:

Postar um comentário

Ah, navegante, você sabe as regras de conduta. Não envergonhe Voltaire e faça sua parte. Eu, certamente, farei a minha: deletarei os comentários tolos ou ofensivos a quem quer que seja (comentaristas ou blogueiros). Meta pau nos que venderam a alma pro Boninho.

Contato com Citizen Kane E-mail: sociedadebbb@bol.com.br
.